Daki Semiárido Vivo

Tanque de Pedra ou Caldeirão é uma tecnologia social de uso coletivo e comunitário, que armazena água da chuva em áreas que naturalmente propiciam o acúmulo de água e que a construção de paredes ajudam no aumento de sua capacidade.

Tanque de Pedra ou Caldeirão é uma tecnologia social de uso coletivo e comunitário que armazena água da chuva, evitando o seu desperdício, em áreas que naturalmente propiciam o acúmulo como lajedos, fendas em pedras ou buracos naturais. A água armazenada é usada para consumo dos animais, nas plantações, na produção de alimentos e trabalhos domésticos. Para aumentar a capacidade, são construídas paredes ao redor do caldeirão natural, que servem como barreira para acumular mais água. O volume armazenado vai depender do tamanho da profundidade do tanque. É uma tecnologia comum em áreas de serra ou onde existem lajedos, que servem como área de captação da água da chuva.

COMO FUNCIONA

“O Tanque de Pedra ou Caldeirão é uma tecnologia social que estimula a organização comunitária a partir do seu uso e gestão da água”.

No Tanque de Pedra ou Caldeirão a paisagem local natural é valorizada e sua água amplia a capacidade de produção. É uma tecnologia social apropriada para serras, onde existem lajedo ou formação rochosa que contribui para a captação da água, como buracos naturais que funcionam naturalmente como um reservatório na época das chuvas. Sua capacidade é ampliada com a construção de uma parede que barra a saída da água. É de uso coletivo, podendo ser partilhado por até dez famílias.

COMO MUDA A VIDA

“A comunidade passa a ter mais disponibilidade de água para seus plantios, para seus animais, para os trabalhos domésticos”.

A água guardada no Tanque de Pedra ou Caldeirão fomenta a organização da comunidade, que necessita gerir coletivamente o uso da água acumulada na tecnologia. Seus usos, os cuidados, tudo passa a ser decidido coletivamente. E não só o seu uso individual, mas também seu uso em áreas coletivas, como associações, igrejas, grupos. A comunidade passa a ter mais disponibilidade de água para seus plantios, para seus animais, para os trabalhos domésticos. Isso gera autonomia produtiva, mas também econômica, já que o excedente pode ser comercializado. Além de garantir a segurança alimentar, pois a oferta do alimento passa a ser constante de acordo com as colheitas.  A economia de tempo em busca de água também é garantida, não sendo mais necessárias longas caminhadas em busca da água, já que ela está localizada na comunidade.

  • A criação de pequenos animais é fortalecida e garantida mesmo na estiagem, pois tem água para o período mais seco;
  • Com a água do Tanque de Pedra a segurança alimentar e nutricional das famílias é garantida com a produção de alimentos e a criação de animais;
  • Contribui para a autonomia econômica com a comercialização dos produtos produzidos com a água;
  • A água do Tanque de Pedra aumenta a sua disponibilidade para trabalhos e usos domésticos, assim como tarefas comunitárias, nas associações, grupos, coletivos, Igrejas, etc.

Como fazer

Para a construção do Tanque de Pedra ou Caldeirão é necessário a identificação de um local que naturalmente acumule água da chuva, sejam fendas largas, barrocas ou buracos naturais, normalmente de granito, que armazenam água da chuva. Geralmente, são encontrados em áreas de  serra. Para aumentar sua capacidade, são erguidas paredes de alvenaria, na parte mais baixa ou ao redor, que servem como barreira para acumular água. No passo-a-passo a seguir o processo de construção será apresentado em detalhes, com dicas e recomendação de boas práticas.

COMO CUIDAR

O cuidado com o Tanque de Pedra ou Caldeirão é de responsabilidade coletiva, de toda comunidade que se utiliza de suas águas. Com uma boa gestão da tecnologia é possível ter água nos períodos de estiagem que contribuam para a localidade e sua organização, além dos usos familiares. O cuidado com sua estrutura e com a gestão da água é essencial para que guarde uma água saudável, armazenando um volume que seria desperdiçado se não houvesse o tanque.

Cuidados para a manutenção da estrutura

  • A área próxima do Tanque de Pedra deve sempre estar limpa, sem presença de lixos, evitando a contaminação da água, e de práticas que possam comprometer o lajedo e a parede;
  • Não devem ser utilizados, de forma alguma, venenos ou agrotóxicos na produção para que não haja contaminação dos solos, da água, dos alimentos e nem das pessoas;
  • Anualmente, deve-se fazer uma manutenção na parede do Tanque de Pedra, evitando que ela se degrade.

Cuidados na gestão da água

  • É necessário que se monitore a qualidade da água a cada ano;
  • Deve-se evitar que animais estejam na área do Tanque de Pedra para que não haja contaminação da água;
  • É importante que o plantio realizado com a água seja agroecológico, isso evita o risco de contaminação dos solos, dos alimentos e das pessoas, pois não se utilizam agrotóxicos, mas também, se utiliza menos água, já que a cobertura morta usada nos processos agroecológicos acumulam mais água na terra.
 

Referências

Boletim O Candeeiro “Tanque de pedra: uma experiência de mobilização, organização social e armazenamento de água” (FETRAF-RN)

Boletim O Candeeiro “Uma convivência possível”(CAA-BA)

Boletim O Candeeiro “Programa Uma Terra e Duas Águas”

Cartilha Caminhos das Águas: Manejo Integrado da Água e Saneamento em Microbacias do Semiárido Brasileiro. AS-PTA, CAATINGA, CENTRO SABIÁ e DIACONIA. Recife : Centro Sabiá, 2012. 32p. : il.

Folder Programa Uma Terra e Duas Águas (2013)

Série Estocagem de Água para produção de alimentos – Tanque de Pedra Articulação Semiárido Brasileiro (ASA)

Série Sertão que dá Certo – Desenvolvendo uma cultura de estoques e convivendo com as condições de Semi-Árido (2008). Ouricuri: CAATINGA.

Vídeo Plantando Sonhos, Construindo Realidades (2011)