Daki Semiárido Vivo

FORTALECIMENTO DA BACIA LEITEIRA DE TRANCAS PARA A SOBERANIA ALIMENTAR: ASSOCIATIVISMO LEITEIRO, INDUSTRIALIZAÇÃO E DIVERSIFICAÇÃO DE LÁCTEOS BIOTECNOLÓGICOS

Voltar para a lista de iniciativas FORTALECIMENTO DA BACIA LEITEIRA DE TRANCAS PARA A SOBERANIA ALIMENTAR: ASSOCIATIVISMO LEITEIRO, INDUSTRIALIZAÇÃO E DIVERSIFICAÇÃO DE LÁCTEOS BIOTECNOLÓGICOS
  • Categorias: ComercializaçãoComercialização,Comercialización,Inovação e organização social,Inovacción y organización social,Produção Biodiversa,Producción Biodiversa
  • Tipo: Experiências Sistematizadas
  • Região: Gran Chaco Americano
  • Idiomas: Português
  • Identidade: Comunidades Tradicionais
  • Resumo: A crise socioeconômica de 2001 gerou um aumento do desemprego e da desnutrição infantil na província de Tucumán. Por outro lado, a cooperativa de leite de Trancas, a COOTAM, faliu. Esta cooperativa comprava e industrializava o leite da Bacia de Trancas, que representa 96% da produção leiteira tucumana. Isso gerou uma crise nas pequenas fazendas leiteiras e piorou o acesso da população aos lácteos. Diante desse cenário, entre 2006 e 2021, foram gerados espaços associativos de produtores(as), PMEs, organismos estatais, científicos e técnicos, que promoveram diferentes iniciativas de industrialização do leite e diversificaram os produtos (especialmente com fortificação nutricional) e as estratégias de comercialização, tanto em nível provincial quanto local, isto é, na província de Tucumán e na localidade de Trancas. Neste marco, as inovações foram várias: organizativas, de produtos e de comercialização. Nesta sistematização, busca-se reconstruir os principais fatos significativos deste sistema socioprodutivo da Bacia Leiteira de Trancas e seus aprendizados para melhorar os processos de agricultura resiliente ao clima e escalá-los para outros territórios semiáridos (Juarez, 2021).
  • PDF: Download