Daki Semiárido Vivo

Passo 1

Realize o planejamento da área a ser manejada, é importante conhecer bem o local. A realização de um mapa da propriedade é essencial.

Passo 2

Ainda como atividade do planejamento, é necessário que se observe áreas estratégicas para a conservação da natureza, se possui área de reserva legal e Áreas de Preservação Permanentes (APP), assim como área de produção de alimentos, pastagens, tecnologias sociais de captação de água, entre outras;

Passo 3

É necessário definir os objetivos de uso do que a área de Caatinga pode oferecer para a propriedade e para a família. Como alimentação dos animais, material madeireiro, lenha, etc.

Passo 4

Após a definição da área para o manejo e planejamento, é necessário realizar um inventário da vegetação, conhecendo e mapeando todas as espécies. Nele também se registram informações como o tamanho das árvores e plantas e volume da madeira. Com isso, se tem informações que ajudam nas darão tomadas de decisões, como: o tipo de corte a ser usado, a intensidade, as espécies a serem cortadas e preservadas, entre outras.

Passo 5

Na etapa dos ciclos de cortes da vegetação, para extração da madeira, é necessário que os diversos ciclos de corte sejam conhecidos, se adaptando a cada espécie. O que vai depender do tempo que a vegetação leva para se recuperar, por isso, os órgãos de meio ambiente estaduais definem um ciclo de corte mínimo a ser respeitado. É necessário consultar as legislações estaduais e/ou federais.