5 de outubro de 2021

“Transição Ecológica Justa no Semiárido brasileiro: ensinamentos da ação da ASA segundo o Método Lume” é o tema do Webinário que acontecerá na próxima quarta-feira (6), às 18h (hora de Brasília) pela plataforma Zoom, com transmissão pelo YouTube e Facebook da ASA e da AS-PTA.

No evento, convidados/as vão colaborar com o debate acerca do potencial do Lume, considerando o uso do método para analisar as políticas públicas de convivência com o Semiárido, conforme adianta Antônio Barbosa, da Articulação Semiárido Brasileiro (ASA) e coordenador geral do Projeto DAKI Semiárido Vivo. Na oportunidade, a ONG AS-PTA Agricultura Familiar e Agroecologia lança a publicação “Lume: Método de Análises Econômico-Ecológicas de Agroecossistemas”.

O material foi produzido a partir da aplicação do método para avaliar os resultados econômico-ecológicos das experiências de convivência com o Semiárido impulsionadas com a implantação das infraestruturas hídricas pelos programas da ASA.

De acordo com o pesquisador e um dos autores da publicação sobre o método Lume, Paulo Petersen, o método analisa a economia da agricultura familiar a partir de uma perspectiva agroecológica. É uma proposta que vem sendo desenvolvida há muitos anos sob liderança da AS-PTA em cooperação com organizações de instituições do campo agroecológico do Brasil e de outros países latinoamericanos.

Apresentar os resultados dessa pesquisa e o método, para Paulo, é algo importante, sobretudo nesse momento político e econômico que o Brasil vem enfrentando. Os resultados evidenciam o potencial de várias políticas públicas no enfrentamento a problemas sociais críticos ao mesmo tempo em que “promove agriculturas mais resilientes aos efeitos das mudanças climáticas”. Desse ponto de vista, destaca o autor, evidencia-se como o enfoque agroecológico vem contribuindo para o desenvolvimento de “sistemas agrícolas familiares muito mais adaptados aos extremos climáticos”.

O Webinário é uma realização do Projeto DAKI Semiárido Vivo, Plataforma Semiáridos da América Latina, ASA e AS-PTA, com apoio do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA). Na programação, estarão presentes também representantes da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO Sede) e da Secretaria de Agricultura do governo do Rio Grande do Norte.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.