19 de julho de 2021

Desde 2006, o dia 17 de julho é celebrado como o “Dia Internacional do Defensor do Meio Ambiente”, para rememorar a luta de onze trabalhadores florestais que perderam a vida contra as chamas desencadeadas por um incêndio em Guadalajara (Espanha).

Este dia nos convida a refletir sobre o cuidado com o meio ambiente, reconhecendo as lutas de pessoas que dedicam suas vidas à defesa da natureza e de suas comunidades. Deve-se destacar que esses movimentos em defesa da terra e dos territórios estão entre as formas mais arriscadas do ativismo atual, pois em muitas ocasiões envolvem conflitos que colocam em risco a segurança e a vida dos defensores do meio ambiente, sendo a América Latina e o Caribe as regiões mais perigosas do mundo para este trabalho.

Neste dia achamos interessante resgatar as palavras de Lucía Ruiz, uma pequena produtora de Salta, membro da Junta Provincial de Águas de Salta (Argentina), presidente da Organização “Unión y Progreso” e Defensora dos direitos humanos e ambientais. Na região de Lucía, parte da floresta foi perdida devido à contaminação causada pelas petroleiras que se instalaram na área, e também devido ao desmatamento provocado pela expansão da fronteira agrícola. Em sua comunidade, eles sofrem todo tipo de ameaças, assédio e criminalização, mas sua luta incansável continua:

“O que é difícil é pensar em seus filhos quando você vai para as lutas pela terra, por exemplo tivemos uma batalha quase campal no meio da montanha com policiais, com tratores, com titulares de registros e prestes a perder a vida ou serem presos. Não pensei muito nisso, não pensei nas crianças, só naquelas pessoas que podem ficar sem terra ou que matam os seus animais para sairmos do território, ou se o camponês tiver poço de água, enchem-no com pedras, eles queimam cercas completas, cercados e você tem que ir apagá-los. Muitas vezes também somos tentados pelos próprios titulares ou ameaçados. Falo sobre isso com meus filhos. Digo a eles que é para que amanhã eles levantem a cabeça e digam: minha mãe fez uma coisa dessas, minha mãe lutou por nossas terras.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.